Mulher que não poderia engravidar dá a luz milagrosamente: “Uma benção concedida por Deus”

13/08/2013 19:49

Você pode escrever aqui...

Mulher que não poderia engravidar dá a luz milagrosamente: “Uma benção concedida por Deus”

Estudos apontam que as chances de uma mulher que se submete a uma laqueadura engravidar é de 0,01% de chances. Carmem Luci Amaral Marques Andrade, de 38 anos, submeteu-se a uma cirurgia de laqueadura a 16 anos, e mesmo assim engravidou.

O pai do bebê, o servidor público Túlio César de Andrade, 53 anos, diz que não pensava em se tornar pai novamente, mas afirma estar feliz: “Foi uma surpresa para todos e levei um susto quando ela me contou. No entanto, fiquei feliz em perceber que isso só poderia ser uma bênção concedida por Deus à nossa família, como um milagre”, afirmou ao G1.

O bebê Samuel nasceu em Cuiabá no dia 13 de julho, saudável e com 3,6 kg e 53 centímetros. E o pai, acompanhou e filmou a cesariana: “Não poderia perder esse momento. Muitos disseram que eu ia desmaiar, mas fiquei firme e forte vendo tudo ao lado da minha esposa”, revelou.

A gravidez de Carmem foi acompanhada de perto por uma equipe de médicos, mas não houve sobressaltos. A descoberta da gestação ocorreu por acaso, durante um exame de rotina, quando ela já carregava o bebê há três meses.

Ela tinha optado por uma laqueadura após o nascimento do então filho caçula, Bruno, e por isso, não imaginava a possibilidade de se tornar mãe mais uma vez.

“Não desconfiei de nada. Estava menstruando normalmente. Como já tinha problemas com cisto, minha médica pediu alguns exames. E descobri durante o exame de ultrassom. Estava sozinha quando o médico falou que estava grávida”, disse a mãe.

O nome Samuel foi escolhido pela mãe, que se compara à personagem bíblica Ana, mãe do profeta de mesmo nome relatado no Antigo Testamento.

O livro de Samuel relata que seu pai, Elcana, tinha duas mulheres e uma delas, Ana, era tida como uma mulher estéril. “Ele [Samuel] era o filho da promessa de Ana, porque ela sonhava em ser mãe. Eu não pedi isso a Deus. Mas fiquei grávida em uma circunstância difícil e considero ser um milagre. Por isso, meu filho é da promessa também”, afirmou a mãe, que após a cesariana, fez uma nova cirurgia de laqueadura.