Mãe envenena bebê de 7 meses e diz que espíritos malignos pediram a ela que matasse a criança

11/08/2013 11:04
Mãe envenena bebê de 7 meses e diz que espíritos malignos pediram a ela que matasse a criança

Uma mulher que foi presa por tentativa de homicídio ao envenenar sua filha de sete meses de idade alegou ter ouvido vozes de espíritos malignos que diziam a ela para matar a criança.

Enoli Lara Figueiredo, 23 anos, confessou que envenenou sua filha durante depoimento à Polícia na manhã da última quinta-feira, 08 de agosto. Segundo a delegada Vilani Feitosa, titular da Delegacia de Crimes Contra a Mulher (DCCM), Enoli Lara disse ainda que as vozes pediam a ele que cometesse suicídio.

“Inicialmente, ela alegou ciúmes, mas conversando novamente, disse que sofria com problemas espirituais, chegando a ouvir vozes nesta manhã, pedindo para se matar junto com a criança”, relatou a delegada em entrevista à TV Amapá.

Ademilson Barros, 25 anos, pai da criança e marido de Enoli Lara, afirmou que não desacredita da versão dada por sua esposa: “Esse problema pode ter sido o único motivo para isso. Ela sempre foi muito carinhosa comigo e com a criança”, afirmou.

A mãe afirmou durante o depoimento à Polícia que usou chumbinho – veneno para matar ratos – para envenenar a filha. A criança está internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Pediatria de Macapá. Enoli Lara foi indiciada por tentativa de homicídio e levada para o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen), onde permanecerá até o julgamento.